“BNB não é para dar lucro, é para fazer desenvolvimento”

“BNB não é para dar lucro, é para fazer desenvolvimento”. Essa foi a frase do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, quando questionado pelo O POVO sobre a gestão do atual presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Nelson Antônio de Souza, que, no balanço de 2014, apresentou resultados recordes, com crescimento de 107% do lucro líquido em relação a 2013.

“Não fico feliz quando vejo um banco de desenvolvimento propagando que fez um lucro excepcional. O papel do banco não é lucro, é desenvolvimento. Inclusive tem fundo para fazer isso (Fundo de Desenvolvimento do Nordeste – FNDE). O banco tem que combater a seca, trabalhar na questão da saúde. Tenho um olhar de interesse social e de interesse na revitalização da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste(Sudene). Um banco de fomento não pode ter a finalidade de resultado econômico-financeiro. O presidente atual tem uma boa gestão, mas ele é presidente e, no seu bojo, tem que ter resultado do que ele contribuiu para o fomento da Região”, diz.

As afirmações do senador acontecem no momento em que há rumores de que o novo presidente da instituição deve ser divulgado, hoje, no Diário Oficial da União (DOU). Como cotado apara o cargo está o do economista Marcos Holanda, professor do Departamento de Economia Aplicada da Universidade Federal do Ceará (UFC), que ainda assessorou a última campanha de Eunício ao Governo do Estado do Ceará, no ano passado.

“Eu indiquei o nome dele (Marcos Holanda) à presidente Dilma Rousseff (PT) em janeiro deste ano. Não necessariamente para o cargo de presidente do BNB, mas para atuar no Governo”, afirma.

Ao O POVO, na manhã do último sábado, Holanda não negou a informação de que teria sido indicado para a presidência do banco, mas não quis comentar. Ontem, o economista não atendeu as ligações da reportagem.

Perfil

Holanda tem boa relação com o ministro da Fazenda Joaquim Levy e é colega de turma do presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, com quem estudou no Doutorado em Economia na Universidade de Illinois (EUA), em 1993. Hoje é pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e professor titular da UFC. Foi fundador e primeiro diretor geral do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceara (Ipece).

Já Nélson tem perfil técnico e é amparado na política pelo PT. Além de ter apresentado resultados recordes para o banco, anunciou investimentos na área de planejamento da instituição, alvo de críticas, mais abertura de concurso público para mestres e doutores a compor o escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene).

 OPOVO

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites