Cunha atropela parlamentares e dá início às votações da comissão do impeachment

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, atropelou o restante da Casa e determinou, nesta terça-feira (9), a abertura da votação para compor a comissão que dará parecer ao pedido de abertura de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT).

Sem dar voz aos parlamentares, o presidente leu as regras para a votação, entre as quais inclui o voto secreto, e imediatamente deu início a votação. Após o anúncio, os demais parlamentares protestaram contra o voto secreto e contra, inclusive, a legalidade de parlamentares não indicados pelos próprios partidos formarem uma chapa independente.

Sob protestos dos colegas, Cunha afirmou que manterá a votação.  “Vamos ficar aqui o tempo que for necessário, nem que fique a té as cinco da manha, vai ficar aqui o tempo que for necessário”, garantiu. Amanhã devem ser escolhidos o presidente e o relator da comissão.

Entenda o caso

Na segunda-feira, Cunha adiou a votação para dar tempo à oposição de montar uma segunda chapa, encabeçada por membros do PMDB que não se sentiram representados pelas indicações do partido. Esse racha dentro do PMDB foi reforçado ainda após a carta do vice-presidente Michel Temer.

A primeira chapa, que conta com membros governistas, tem 49 deputados inscritos. A segunda chapa, de oposição, tem 37. A comissão deverá ser composta por 65 deputados.

 

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites