Reclamações contra operadoras sobem 6,4% no 1º semestre no CE

O número de reclamações de cearenses contra operadoras de telefonia fixa e móvel, internet e TV por assinatura cresceu 6,4% no primeiro semestre deste ano em relação a igual período de 2018, de acordo com um levantamento realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Foram 36.414 queixas nos primeiros seis meses deste ano frente a 34.193 em igual período de 2018. Entre as operadoras, a Claro/Net foi a que mais teve reclamações em contas de celulares pós-pagos (36,9%) e na TV por assinatura (24,6%).

A Vivo recebeu mais queixas sobre serviços de telefonia móvel pré-paga (5,7%) e de telefonia fixa (30%). Já na banda larga fixa, a TIM aumentou em dez vezes o número de reclamações dos clientes, saltando de 12 para 138 queixas contra a provedora no período.

A Oi foi a única empresa que oferece todos os serviços e que registrou diminuição nas reclamações de consumidores de planos de celulares pré (- 13,9%) e pós-pagos (- 11,9%), além de telefonia fixa (-11,2%), banda larga fixa (- 32,3%) e TV por assinatura (-14,1%).

artearte

Em nota, a Tim informou que trabalha com foco em inovação e na constante evolução das plataformas de relacionamento. A Oi disse que empenha-se na expansão e na modernização da rede e no lançamento de serviços digitais para aprimorar a qualidade dos serviços. Procuradas pela reportagem, a Claro e a Vivo não se posicionaram até o fechamento desta edição.

Orientação

Ao se deparar com alguma instabilidade na prestação de serviços, os órgãos de defesa do consumidor recomendam que os clientes procurem a empresa e façam um protocolo de reclamação. Depois, é preciso aguardar o prazo para a resolução do problema. Se não houver resposta, é indicado procurar a Anatel.

“Muito provavelmente lá será resolvido, mas, caso não dê certo, é necessário acionar algum dos órgãos de defesa do consumidor ou, em último caso, a Justiça”, diz o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará (OAB-CE), Thiago Fujita.

Ele destaca que quando o serviço adquirido for considerado essencial para o cliente, a exemplo de quem usa internet e telefone para trabalho, o problema deve ser resolvido o mais rápido possível.

Para relatar problemas com os serviços fornecidos pelas empresas de telecomunicações, o cliente pode acessar o site ou o aplicativo da Anatel, ou ainda o consumidor.Gov.Br, plataforma do Governo Federal que visa solucionar conflitos pela internet.

Fonte DN

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites