Nova Central de Laudos deve liberar exames em até 48 horas

Uma das propostas da Plataforma de Modernização da Saúde do Ceará- do Governo do Estado – é a produção de laudos rápidos para minimizar as filas e enfrentar a demanda reprimida por exames. Para isso, uma nova Central de Laudos deve começar a operar ainda neste ano, conforme o planejamento da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). A Pasta realizou o Fórum Estratégico da Saúde, nesta segunda, para apresentar as principais ideias a serem implementadas até 2023.

O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, deu detalhes sobre o projeto. “A Central de Laudos vai dobrar o uso do espaço vazio. Isso significa a disponibilização de exames durante 24 horas, mesmo na ausência dos médicos. Queremos fazer com eficiência e agilidade: entrega em até 120 minutos para emergências, e de 24h a 48h para casos eletivos”, explica.

A iniciativa evitará o deslocamento desnecessário de pacientes ao permitir acesso à distância, por meio de um visualizador simplificado para todos os computadores da rede de Saúde. A iniciativa evitará o deslocamento desnecessário de pacientes ao permitir acesso à distância, por meio de um visualizador simplificado para todos os computadores da rede de Saúde.

Logo após o exame, o paciente deve ter acesso a ultrassonografias. Em até 60 minutos, a tomografia computadorizada de emergência e, em mais uma hora, a radiografias ou ressonâncias magnéticas de urgência. Em até dois dias úteis, devem sair os resultados dos mesmos serviços, mas solicitados ambulatorialmente, e laudos de mamografias.

Ampliação

Além da Central de Laudos, Cabeto detalhou a expansão dos serviços dos Hospitais Regionais. As unidades do Cariri, Sertão Central, Vale do Jaguaribe e Sobral vão implantar “cardiologia de porta aberta para conter infarto, neurologia para atender Acidente Vascular Cerebral (AVC), politraumatismo para não precisar vir para o Instituto Doutor José Frota (IJF) e oncologia”.

O Dr. Cabeto disse ainda que está sendo construído um Centro de Inteligência em Saúde. Ainda neste ano, deve ser apresentado um novo projeto de facilitação do acesso a medicamentos, sobretudo de combate à hipertensão, em farmácias de todo o Estado. Já para 2021, fica o término da implantação do prontuários eletrônicos nas mais de 1.600 unidades básicas do Ceará.

O governador Camilo Santana destacou este último projeto como exemplo de integração promovido pela Plataforma, já que os dados ficarão disponíveis em todo o Estado, em tempo real.

A medida também deve evitar longos deslocamentos para ter acesso ao atendimento, que “sempre se concentrou em Fortaleza”. “A ideia é que até 90% das necessidades de saúde pública regionais sejam resolvidas dentro de cada região”, garante ele.

Camilo também mencionou como desafio o financiamento da Saúde, já que, “no passado”, a maioria dos recursos para o setor provinha da União. “Hoje, a maior parte é do próprio Tesouro Estadual. Claro que, para ampliar os serviços, são precisos mais recursos”, declarou. Durante a apresentação do plano estratégico, o secretário da Saúde revelou que os gastos com a Saúde passaram de R$3,509 bilhões, em 2018, para R$3,533 bilhões em 2019. Um aumento de 0,69%.

Mesmo com o pequeno aumento, Cabeto comemora bons índices. Dados da plataforma IntegraSUS vêm mostrando que caiu o tempo de permanência nos leitos dos hospitais da rede estadual, bem como houve redução do custo por leito. O secretário indica que as atenções devem se voltar para três eixos: a possível epidemia de dengue em 2020; o aumento da taxa de mortalidade infantil e a redução da cobertura vacinal de crianças menores de um ano.

DN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites