Presidente do TSE garante segurança sanitária nas eleições deste domingo

Os 147,9 milhões de eleitores aptos a votar amanhã (15) para prefeito e vereador deverão preocupar-se com o protocolo sanitário, levando máscaras e mantendo distância de pelo menos um metro de outras pessoas, disse hoje (14) o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso. Em pronunciamento transmitido nesta noite, ele garantiu a segurança sanitária da votação e pediu que a população não deixe de comparecer às urnas.

 

 

>Resultados das eleições municipais serão divulgados até 22h de domingo, estima TSE

“Vote com segurança. A Justiça Eleitoral tomou as medidas necessárias para garantir a saúde de todos. Faça a sua parte. Use máscara. É obrigatório. E ela protege você e os outros. Se possível, leve sua própria caneta. E mantenha distância de ao menos um metro das outras pessoas”, declarou o ministro, em cadeia nacional de rádio e televisão.

No pronunciamento, Barroso lembrou que as eleições municipais se refletem diretamente na vida dos cidadãos, ressaltando a importância da escolha de cada eleitor.

“Não falte a esse encontro com a história. Lembre-se: ninguém vive na União ou nos estados. As pessoas vivem nas cidades, onde são tomadas algumas das principais decisões que afetam a sua vida, como educação fundamental, saúde básica e saneamento”, afirmou.

O ministro pediu que os eleitores votem com consciência, buscando o máximo de informações possíveis sobre os candidatos, independentemente das preferências partidárias.

“Vote consciente. Selecione com cuidado o seu candidato. Ainda há tempo. Se informe acerca de sua seriedade e credibilidade. Na democracia, não existe nós e eles. Eles são aqueles que nós colocamos lá”, acrescentou.

Segundo Barroso, o voto representa a principal ferramenta para definir os rumos da cidade de cada eleitor e do Brasil. Ele conclamou que a população compareça às seções eleitorais, enaltecendo a democracia para fazer um país maior e melhor. “Não deixe de votar. Era triste e feio o tempo em que não tínhamos esse direito. A sua cidade e o Brasil terão a cara de quem comparecer às urnas. Para exigir, é preciso participar. Seu voto tem poder. Faça a diferença”, disse.

Amapá

Barroso, afirmou neste sábado (14) que avalia antecipar em uma semana o segundo turno das eleições em Macapá (AP) após pedido de candidatos.

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do estado sugeriu que o pleito seja realizado em 13 e 27 de dezembro (primeiro e segundo turnos). A região sofre com problemas de abastecimento de energia elétrica e teve que suspender a votação.

“Recebi diversos pedidos de candidatos para antecipar a data, que foi marcada após consulta ao TSE. Os profissionais de tecnologia da informação pediram o máximo de tempo possível, mas diante do pedido vamos verificar a possibilidade de antecipar em uma semana”, disse o ministro.

Caso seja antecipado, o segundo turno ocorrerá apenas uma semana depois do primeiro. “Não é uma decisão jurídica, é técnica. É uma situação que tem um componente de aleatoriedade, dependemos do restabelecimento da energia elétrica. Se for possível, o ideal é que tivessem duas semanas entre o primeiro e o segundo turnos”, ressaltou Barroso.

Mesmo com a crise sanitária, o ministro disse esperar nível mínimo de abstenção. “Podemos ter um paradoxo de que, apesar da pandemia, tenhamos comparecimento maior que nos anos anteriores. Temos razões para acreditar que a sociedade tem mais ânsia de participar que nos pleitos passados”, afirmou.

DN

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites