Governo vai cobrar por meio de SMS que 2,6 milhões de pessoas devolvam auxílio emergencial irregular

O governo federal deve enviar neste mês mensagens de celular para cerca de 2,6 milhões de pessoas que receberam indevidamente o auxílio emergencial. A intenção é solicitar que os beneficiários devolvam o dinheiro aos cofres públicos.

> Auxílio emergencial: 1,6 milhão de famílias cearenses receberam benefício em outubro

De acordo com o Ministério da Cidadania, que faz a gestão do auxílio, o governo poderia recuperar R$ 1,57 bilhão se cada um dos beneficiários notificados devolvesse, pelo menos, uma única parcela de R$ 600,00.

O ministério estima que serão enviadas 4,8 milhões de mensagens de texto via celular, “considerando a possibilidade de precisarmos enviar uma mensagem de reforço para o público que não proceder com a devolução após o recebimento da 1ª SMS”.

Segundo informações do governo, divulgadas em novembro, a lista de beneficiários irregulares incluía pessoas com rendimentos acima do limite, com cargos eletivos, militares, servidores públicos, ou mesmo CPFs com alguma irregularidade.

O governo federal lançou um site para facilitar a devolução dos valores recebidos indevidamente. Para isso, é preciso informar o CPF e gerar uma Guia de Recolhimento da União (GRU) a ser paga em qualquer outro banco.

DN

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites