Morre o deputado Welington Landim; após velório na Assembleia, corpo seguiu para Brejo Santo

Terminou por volta das 20 horas o velório do deputado estadual Welington Landim (Pros), realizado na Assembleia Legislativa do Ceará nesta terça-feira, 9. A cerimônia durou cerca de 1 hora e foi marcada por forte comoção dos familiares.

O governador Camilo Santana e o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque (Pros), chegaram nos últimos minutos do velório.

Durante toda a cerimônia, o caixão com o corpo do deputado foi mantido fechado. Apesar de boatos sobre a medida ter sido tomada para evitar qualquer risco de contaminação, de acordo com o médico infectologista Ronald Pedrosa, “não haveria perigo algum, principalmente levando em conta que o deputado permaneceu internado durante alguns dias, passando por tratamento”.

O corpo de Landin seguiu para sua cidade natal Brejo Santo, no interior do Ceará. O enterro será realizado nesta quarta-feira, 10, e deve ocorrer por volta das 16 horas.

O deputado estadual morreu na manhã desta terça-feira, 9, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Mateus, em Fortaleza. A causa da morte seria complicações de uma meningite bacteriana. Ele tinha 59 anos.

No domingo, 31, ele foi encontrado desacordado na cozinha de casa pelo filho. Médicos chegaram a cogitar inicialmente quadro de trombose ou acidente vascular cerebral, de acordo com as primeiras hipóteses. Contudo, um diagnóstico detectou a infecção provocada por bactéria. Também médico, o filho do deputado, José Gilvan Neto, explicou que o quadro se agravou com velocidade muito acima do normal para pacientes de meningite.  “Logo nas primeiras horas, ele já diagnosticado e medicado. O tratamento inicial muito precoce. A equipe médica agiu muito rapidamente”, conta.

A meningite bacteriana é a forma mais grave da doença, que ataca as chamadas meninges, membranas que envolvem e protegem o sistema nervoso central do cérebro. Ela é transmitida por vias respiratórias ou pode estar associada a quadros infecciosos de ouvido.

Landim apresentava quadro de gripe já na última semana de maio. Na sexta-feira, 29, ele não compareceu à Assembleia. Em virtude do falecimento, a Assembleia Legislativa suspendeu a sessão desta quarta. Na Câmara Municipal de Fortaleza, os trabalhos também foram suspensos. Os vereadores entretantanto, fizeram questão de lamentar e relembrar a trajetória do deputado.

Dr. Vicente (PT) afimour que Landim era “um homem moderado. Admirado por todos”. Já José do Carmo (PSL) destacou que colegas e familiares mantinham a esperança na recuperação. O deputado era quase sempre citado como um homem aberto ao diálogo e muito ligado à sua terra natal, Brejo Santo.

O velório do corpo do deputado acontecerá na Assembleia a partir das 15hs desta terça. Na quarta, ele segue para Brejo Santo, onde será enterrado.

TRAJETÓRIA

José Welington Landim era médico especializado em ultrassonografia pela Universidade Federal de Pernambuco. Sua histórica na política começou a ganhar destaque após virar prefeito do município de Brejo Santo, na região do Cariri, de 1989 a 1992.

Dois anos depois, foi eleito pela primeira vez para ocupar uma vaga na Assembleia Legislativa do Ceará. Reeleito em 1998, foi aclamado presidente do Legislativo por dois biênios.

Em 2002, Landim, antes aliado de Tasso Jereissati, rompeu com o padrinho político. Com o racha, ele partiu para a disputa do Governo do Estado do Ceará, obtendo pouco mais de 240 mil votos (7,36%). O resultado lhe rendeu o quarto lugar na briga pelo executivo, deixando-o de fora do segundo turno, pleiteado por Lúcio Alcântara (então PSDB) e José Airton (PT).

Quatro anos depois, Welington Landim voltaria ao legislativo estadual. Foi reeleito em 2010 e em outro de 2014, chegando ao quinto mandato como deputado. Desde o início da carreira política, Landim foi filiado aos partidos PTR, PSDB, PSB e ao Pros de Cid Gomes.

Redação O POVO Online, com informações das repórteres Jéssica Welma e Isabel Filgueiras

 

O deputado estadual José Welington Landim (Pros) morreu na manhã desta terça-feira, 9, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Mateus, em Fortaleza. A causa da morte seria complicações de uma meningite bacteriana. Ele tinha 59 anos.

Landim foi encontrado desacordado pelo filho na cozinha de sua residência no domingo, 31. Em primeiro momento, os médicos consideraram a possibilidade de acidente vascular cerebral (AVC), mas o diagnostico confirmou uma meningite bacteriana.

Com estado considerado grave ao longo da semana, um boletim divulgado nesta terça-feira, 2, afirmava que o paciente havia apresentado uma “pequena melhora”. Apesar dos risco, a segundo a assessoria do deputado informou que, apesar dos riscos, a doença avançava muito lentamente e demoraria para um estágio de infecção cerebral.

Landim apresentava quadro de gripe já na última semana de maio. Na sexta-feira, 29, ele não compareceu à Assembleia. Em virtude do falecimento, a Assembleia Legislativa suspendeu a sessão desta quarta. Na Câmara Municipal de Fortaleza, os trabalhos também foram suspensos.

Doença
A meningite bacteriana é a forma mais grave da doença, que ataca as chamadas meninges, membranas que envolvem e protegem o sistema nervoso central do cérebro. Ela é transmitida por vias respiratórias ou pode estar associada a quadros infecciosos de ouvido.

Redação O POVO Online

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites