Suspeito pela morte de policial para quem prestava depoimento no Ceará é preso em São Paulo

O homem identificado como Antônio Josivan Lopes Silva, de 30 anos, e apontado como autor do assassinato do escrivão da Polícia Civil do Estado (PCCE), Aloizio Alves de Lima Amorim, de 60 anos, foi preso na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo. A informação foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) na tarde deste domingo, 6 de junho. Detalhes devem ser apresentados em coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 7.

O crime ocorreu na cidade de Tauá, a 347 quilômetros de Fortaleza, no dia 30 de abril, quando Antônio Josivan, que já respondia por tentativa latrocínio e porte ilegal de arma de fogo, foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

Após ser dirigido para Delegacia Regional do município, segundo informação da Polícia, Antônio estaria prestando depoimento ao escrivão Aloizio Amorim, quando reagiu, tomando a arma do policial e realizando uma série de disparos contra o mesmo. Depois de efetuar os tiros, o autuado fugiu enquanto o policial recebia os primeiros socorros, ainda na delegacia de Tauá. Porém, devido à gravidade dos ferimentos, Aloizio não resistiu, morrendo logo após o crime.

Diante do ocorrido, ainda no dia 30 de abril, o titular da SSPDS determinou o envio de reforços policiais para a região e mobilizou equipes de policiais civis de delegacias de todo o Estado, bem como composições da Polícia Militar para auxiliar nas buscas pelo foragido. Como reforço extra, o delegado geral da Polícia Civil, Sérgio Pereira, viajou para a região para acompanhar o caso assim que foi informado da situação.

Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) chegou a ser mobilizada para auxiliar nas diligências em busca de Antônio Josivan; porém, o suspeito não foi encontrado. Seu paradeiro foi descoberto pouco mais de um mês após o crime e o homem foi preso na região Sudeste do País.

Além do trabalho de investigação das forças de segurança do Ceará, uma recompensa de R$ 10 mil chegou a ser oferecida para quem fornecesse informações que ajudassem a Polícia a localizar Josivan. Mais informações sobre toda operação de rastreamento e captura do mesmo serão informadas pela SSPDS no prédio central da pasta, em Fortaleza, às 11h desta segunda-feira, 7.

Aloizio Alves de Lima Amorim trabalhou na Polícia Civil durante dez anos, três meses e 20 dias. O escrivão prestou serviços no Grupo Provisório de Investigação e Homicídios, na Delegacia Municipal de Parambu, além das Delegacias Regional de Juazeiro do Norte e Regional de Tauá, onde estava lotado desde 2014. Em nota, a Polícia Civil reconheceu os relevantes serviços prestados à sociedade cearense pelo policial civil, lamentou a partida precoce do policial e colocou o aparato da instituição à disposição da família dele.

OPOVO

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites