Governo autoriza eventos até 100 pessoas em ambiente fechado e 200 em aberto

Restaurantes e barracas de praia no Ceará terão horário de funcionamento ampliado a partir de segunda-feira, 26 de julho (26/07). Eles poderão atender clientes até as 23 horas. O anúncio do novo decreto estadual de enfrentamento ao coronavírus foi feito pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), após reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, nesta sexta-feira, 23.

De acordo com Camilo, as mudanças nos horários dos estabelecimentos foram atendidas após demandas do próprio setor. Outras mudanças anunciadas pelo governador é a reabertura dos teatros no Estado. No último decreto, os cinemas haviam sido autorizados a retornar com as atividades. Também a partir da próxima segunda-feira, foram autorizados a retornar eventos com 100 pessoas em ambiente fechado e 200 pessoas em ambiente aberto. O novo decreto deve ser publicado ainda hoje.

Com ampliação do horário de funcionamento dos bares e restaurantes, o horário do toque de recolher no Estado também foi modificado, passando das 00h até às 5 horas. Até o próximo domingo, 25, a medida ainda irá valer a partir das 23 horas. Camilo também ressaltou que as barreiras sanitárias nos aeroportos continuarão e que o Comitê estuda implementar a medida nas rodoviárias do Estado. O objetivo é evitar a entrada de novas variantes no Ceará, como a variante Delta.

Na transmissão, Camilo fez um balanço da situação da vacinação e citou a entrevista do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na qual anunciou as tratativas de compra de doses extras da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan, ao Ceará. O objetivo da compra mais doses é para acelerar a vacinação no Estado.

O atual decreto estadual está em vigor até domingo, 25. Válida desde o dia 12 de julho, a medida trouxe mudanças como a ampliação do horário de funcionamento do comércio de rua e de shoppings, além da liberação do uso de áreas de lazer e piscinas em clubes – com restrições. 

O secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Cabeto, comemorou a significativa queda do número de exames positivos. Em Fortaleza, fica em torno de 10%. A transmissão nas regiões está estável ou com tendência de queda em todas as regiões. Cabeto aponta que a segunda onda foi bem mais longa e, também, com mais casos graves. No último mês, todavia, houve redução da pressão sobre a rede hospitalar.

Ainda segundo Cabeto, ainda há o risco de aparecerem novas variantes e salientou que a proteção para essas variantes se dá com o ciclo da vacinação completa, ou seja, com as duas doses das vacinas, como a da AstraZeneca e Pfizer. “A proteção contra essa variante  se dá com a vacinação completa. Então, só nesse momento é que nós vamos poder dizer que estamos numa situação segura”, disse o secretário. Cabeto ainda mencionou a variante Delta, que já se mostrou mais transmissível, embora não haja indicativo ainda de que seja mais letal.

A situação em número de casos é hoje, segundo o secretário, parecida ao que havia entre a primeira e a segunda onda. O Ceará já contabiliza 912.497 casos de Covid-19 e soma 23.339 óbitos causados pela doença. As informações foram atualizadas às 17h27min dessa quinta-feira, 22, pelo IntegraSUS.

LEIA MAIS | Novo decreto no Ceará: veja o que pode e o que não pode a partir de hoje

+ Ceará tem 48% das UTIs adulto ocupadas por pacientes com Covid-19

Variante Delta preocupa

Apesar da queda nos indicadores pandêmicos possibilitada pela vacinação, pesquisadores da área de epidemiologia projetam o aumento de casos de Covid-19 no Brasil nas próximas semanas devido à variante Delta. A cepa já foi confirmada em pelo menos nove estados brasileiros.

Até o momento, já registraram casos Rio de Janeiro (87), Paraná (13), São Paulo (9), Maranhão (6), Santa Catarina (5), Minas Gerais (1),Goiás (2), Rio Grande do Sul (3), Pernambuco (2).

LEIA MAIS | Covid-19: vacinação reduz óbitos e internações, mas variante Delta deve aumentar casos

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nessa quinta-feira, 22, que o Ministério está monitorando a variante Delta da Covid-19 e que é necessário haver um isolamento desses casos, ao mesmo tempo em que se avança no processo de vacinação em massa da população.

OPOVO

Rádio Cultura dos Inhamuns Ltda.

Av. Moacir Pereira Gondim 333 || Planalto dos Colibris || Telefones/Fax: (88) 3437 – 1346 e 3437 – 1347

Celular (88) 9719 2020 || E-mail: rcultura@usedata.com.br

Desenvolvido pela Auranet hospedagem de sites